Um novo tempo para SC

Florianópolis/SC, 27/07/2017 – Depois de muitos anos de espera, de grandes e graves problemas relacionados às licitações mal feitas, aos contratos inviáveis, ao não cumprimento de serviços contratados e, principalmente, após a comprovada falta de comprometimento do governo federal com Florianópolis e Santa Catarina, finalmente o Aeroporto Internacional Hercílio Luz, na capital catarinense, vai viver uma nova etapa.

Mas, para isso ocorrer, foi necessário o impeachment – que contou com meu voto – de uma presidente que muito prometeu aos catarinense e pouco ou quase nada fez e de um novo governo que adotou eficientes procedimentos de gestão. Entre essas iniciativas, a privatização dos serviços públicos na gestão de terminais aeroportuários foi uma das mais acertadas. Um ato que irá produzir um novo e produtivo tempo para os catarinenses e milhares de brasileiros e estrangeiros que chegam ao nosso estado pelo, até então, acanhado e limitado aeroporto.

A assinatura hoje, em Brasília, do contrato de concessão entre o governo federal e a empresa suíça Zurich Airports, é a garantia de que teremos um terminal de passageiros adequado à qualidade e eficiência que Santa Catarina precisa e exige para ampliar ainda mais sua representatividade junto ao Brasil e ao mundo. Não podemos mais continuar tendo como porta de entrada para turistas e investidores um terminal antigo e com capacidades tão limitadas. Entre tantas outras inadequações, é inaceitável que passageiros continuem enfrentando sol, vento e chuva para se deslocar entre os aviões e o terminal.

Mas essa não é a única prioridade de Santa Catarina. Apesar desse fato positivo que ocorrerá nesta quarta-feira, não podemos nos acomodar. Não se encerram hoje os nossos grandes desafios. Precisamos manter a cobrança firme e constante junto ao governo federal sobre outras obras de semelhante urgência. Por tanto contribuir com a arrecadação de impostos para o país, queremos e merecemos uma ferrovia ligando o Oeste ao Litoral e outra unindo nossos portos. Necessitamos inquestionavelmente das duplicações de todas as rodovias federais que cruzam nosso Estado, incluindo o contorno de Florianópolis na BR-101 e investimentos na mobilidade urbana da capital, que já contaram com meu apoio no encaminhamento de pleito de R$ 200 milhões no Ministério das Cidades, atendendo solicitação da prefeitura de Florianópolis. Os municípios de Santa Catarina não podem parar por falta de gestão e reconhecimento ao que todos os catarinenses fazem pelo país diariamente.

(Artigo publicado no jornal “Notícias do Dia”)

Outras Notícias:


FACEBOOK
Twitter
[flickr-gallery]