Suíços vão administrar aeroporto Hercílio Luz

Brasília, 17/03/2017 - Quatro aeroportos brasileiros foram concedidos esta semana à iniciativa privada. Os terminais de Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Florianópolis serão administrados por empresas estrangeiras e receberão investimentos de pelo menos R$ 6,6 bilhões ao longo do período de concessão que varia de 25 a 30 anos. Serão ampliados ou construídos terminais de passageiros, pátios para aviões e pistas de pouso e decolagem, além de outras melhorias em infraestrutura. O senador Paulo Bauer (PSDB/SC) comemorou as concessões dos aeroportos.

“Não é papel do governo administrar aeroportos. O governo deve conceder à iniciativa privada com leilões justos e fiscalizar para que os serviços prestados atendam ao cidadão de maneira digna, garantindo conforto, infraestrutura e segurança”, avaliou Bauer, que é líder da bancada tucana no Senado.

O leilão dos quatro aeroportos que, segundo o Ministério dos Transportes, respondem por 11,6% do total de passageiros que circulam pelo país ao ano, gerou uma arrecadação de R$ 3,72 bilhões para o Governo Federal, 23% acima do esperado inicialmente. Deste total, R$ 1,46 bilhão entram imediatamente nos cofres do Governo. Para o senador Paulo Bauer, é um dinheiro importante que poderá ser usado em necessidades emergenciais do país.

“É um valor importante. O país precisa de investimentos em diversas áreas como educação, infraestrutura, segurança e saúde. Este dinheiro certamente terá uma aplicação que atenderá diretamente o cidadão que mais precisa da presença do estado”, ponderou o senador catarinense.

Uma das novidades destas novas concessões é que não há mais a obrigação de participação da Infraero como sócia dos consórcios vencedores. Isso, segundo o Governo, facilitou os leilões.

Florianópolis – Paulo Bauer comemorou especialmente a concessão à iniciativa privada do Aeroporto Internacional Hercílio Luz, em Florianópolis. Ao ano, passam pelo terminal cerca de 3,5 milhões de passageiros. Bauer destacou que o desconforto e a falta de infraestrutura predominam no local.

“É uma rodoviária de aviões. Não há infraestrutura, o ar condicionado não funciona, o estacionamento é ínfimo e o espaço para aviões no pátio é vergonhoso. Florianópolis com sua posição turística e Santa Catarina com sua pujança econômica e suas belezas que atraem milhões de turistas todos os anos, merecem um aeroporto seguro, confortável e amplo”, disse o senador.

A empresa vencedora da licitação para o aeroporto Hercílio Luz, a Zürich International Airport AG, é suíça e administra os aeroportos de Zurique, no país europeu, e de Confins, em Belo Horizonte. A companhia desembolsou R$ 83,3 milhões, ágio de 58% sobre o valor inicial, pela concessão e fará investimentos imediatos de cerca de R 1 bilhão. Um novo terminal deverá ser construído com ampliação da pista e do pátio para estacionamento de aviões. Paulo Bauer lembrou que a ampliação do aeroporto Hercílio Luz é uma demanda antiga dos catarinenses.

“Em 2012, o Governo Federal, então sob o comando do PT, chegou a licitar a construção do novo terminal. Materiais foram deslocados ao local, novos fingers e máquina. Tudo ficou parado e os usuários continuaram sofrendo com as péssimas condições. Agora, com a concessão e a fiscalização do Poder Público, certamente teremos essa demanda atendida”, concluiu o senador catarinense.

Com informações da Agência Brasil, Jefferson Dalmoro da Assessoria de Comunicação

 

Outras Notícias:


FACEBOOK
Twitter
[flickr-gallery]